Desistir de você (…)

by

O celular despertou e eu apenas desliguei. Virei para o lado e dormi mais algumas horas. Dormir é uma arte para relaxar a minha mente e esquecer certas coisas. Mas em determinado momento temos que acordar, e hoje eu acordei com vontade de desistir de você.

Justamente quando eu queria desaparecer, você apareceu. E isso é injusto demais, sabe? Confesso que no começo eu te comparei com o meu passado, lembra daquele moço que comentei com você um dia, que me fez sofrer? Pois é. Foi com ele que te comparei.

Isso me fez querer fugir mais rápido ainda de você. Porém, eu fui ficando, e aos poucos fui decorando todas as suas pintas, seus gostos e medos. Você foi me fazendo feliz e já não fazia mais sentido te olhar com o mesmo medo do passado. Droga. Esse é o problema: me fazer feliz.




Meu coração se ilude com doses de felicidades, e depois fica despedaçado quando acaba a última gota. Então, é melhor eu desistir de você, antes que a abstinência seja pior. Odeio datas. Principalmente por lembrar de todas, e hoje faz dois meses que você entrou na minha vida.

Mas, deixa eu te dizer uma coisa. Apesar de tudo o que já foi dito; se você realmente quiser ficar… Fica. Como diz a música: Fica, me queira e queira ficar. Que eu prometo lutar contra as minhas incertezas e inseguranças, só para amar você.

No Comments Yet.

What do you think?

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *